A solução do CHROMEO: “marcas no lugar de gravadoras”

8 set

Em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo, dupla diz que parcerias com marcas serão a salvação para as bandas sem gravadoras

(*foto tirada do blog Trabalho Sujo, do jornalista e autor do texto acima, Alexandre Matias)

>> CHROMEO é um duo de electrofunk formado por P-Thugg (Patrick Gemayel) nos teclados e sintetizadores e Dave 1 (David Macklovitch) na guitarra e nos vocais. A dupla, metade canadense metade americana, esteve no Brasil na semana passada tocando para 200 convidados em ação de lançamento do carro Ford New Fiesta. O grupo também está viajando promovendo seu novo CD Business Casual, com lançamento previsto para setembro, mas já “vazado” na internet na semana passada.

>> Em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo, eles afirmaram que consideram o (site agregador de mp3) HypeMachine a verdadeira Billboard, e reconhecem que não ganham mais dinheiro com venda de Cds. Para eles, bandas pequenas que ainda desejam ser independentes musicalmente e sobreviver sem uma gravadora devem “buscar alternativas”.

>> As “alternativas” citadas por Dave durante a entrevista já foram comentadas por aqui antes. Olha só, aspas da matéria:

“Dave acredita que, para bandas de pequeno porte, como é o caso do Chromeo, a saída é fazer parcerias com marcas. Ele cita o caso da música que lançaram no final de 2009, Night by Night* (*vídeo abaixo). Em vez de simplesmente gravar e lançar online, a dupla preferiu transformar a nova música, como eles mesmos dizem, num “momentum”. Para isso, orçaram um clipe caro e buscaram um parceiro para bancar tudo, no caso, uma marca de refrigerantes.”

  • “Fizemos um clipe caro, de orçamento alto, e demos de graça para os fãs. Ao mesmo tempo, tudo foi feito do jeito que queríamos. Você não vê a gente dizendo que a marca é legal ou usando o produto. E, no fim, todos saem ganhando: a gente, que tem controle criativo sobre o que fazemos; a marca, que oferece algo legal para seu público; e, claro, os fãs”, continua Dave, “isso seria impossível numa grande gravadora”.
  • E, mesmo assim, eles têm de ouvir que são uma banda “vendida”. “A outra opção é assinar o novo contrato que as gravadores estão oferecendo, em que eles controlam sua turnê, seu merchandising, os direitos da sua música… Quem é mais vendido? Quem pode fazer o que quiser com o dinheiro de uma marca ou quem vende tudo que faz para uma gravadora ganhar todo o dinheiro?”

    >> PARA SABER MAIS:

    >> POSTS RELACIONADOS:

    Anúncios

    Uma resposta to “A solução do CHROMEO: “marcas no lugar de gravadoras””

    Trackbacks/Pingbacks

    1. Marketing Musical & a “Estratégia da Sondagem”: os novos talentos de hoje podem ser os pop stars de amanhã « PALCO07 – Inteligência de Música - 20/09/2010

      […] *Citamos essa estratégia da Green Label aqui no blog da Palco07, no post sobre o Chromeo. […]

    Deixe um comentário

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

    Foto do Google+

    Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

    Conectando a %s

    %d blogueiros gostam disto: