Retrospectiva 2010: conheça as DOZE melhores campanhas de Marketing Musical do ano

21 dez

>> Faltam menos de duas semanas para 2011 e está mais do que na hora de um post-retrospectiva de tudo que rolou em 2010 no mundo do Music Branding. Se no começo do ano o termo parecia um palavrão e não fazia o menor sentido para muita gente, hoje sentimos um prazer imenso em saber que acreditamos na ideia e apostamos e enxergamos longe. O Music Branding, não cansamos de dizer, NÃO é trilha sonora. Não é a carinha do teu artista preferido vendendo produto no comercial de TV. Music Branding é uma nova maneira de ver e entender o público, e assim, não só saber o que ele consome, mas COMO consome.

>> A música está presente desde o dia em que nascemos: “a vida já começa com uma batida”, como diz Jakob Lusensky, da agência HeartBeats International.Todo mundo gosta de música. Todo mundo tem uma relação especial com ela: começo de namoro, viagem com a turma, lembranças de infância… São inúmeras as conexões emocionais com ela. Ao associar um produto a um artista ou a uma música, automaticamente uma conexão entre marca e consumidor é criada. No entanto, não basta jogar a música e esperar que algo aconteça. O fã deve se integrar à campanha espontaneamente. Por dedicação a um artista, ele vai querer acompanhar, participar, compartilhar e divulgar uma campanha bem feita e bem conduzida.

>> Compartilhar foi a palavra do ano. Seja via smartphones, iPhones, iPads, andróides ou redes sociais, todo mundo quis dizer onde estava, o que viu, com quem estava, com quem viu, e mais importante ainda: o que ouviu.

>> Abaixo, escolhemos as campanhas que mais se destacaram em 2010. Essas são as empresas, marcas e artistas que souberam ousar em suas campanhas utilizando a mídia certa, com direcionamento de público, com ações criativas envolvendo fã e cultura pop e ainda, levaram ao pé da letra os 4 novos preceitos do Marketing: Emoção, Experiências, Envolvimento e Exclusividade.

1- LEVI’S PIONEER SESSIONS: Qual Música Te Inspira?

A proposta da Levi’s foi revelar qual música “das antigas” foi essencial para a criar a identidade musical de novas bandas. As bandas regravaram essa música em versão acústica, nos estúdios da Levi’s. Participaram do projeto: She & Him NAS The Swell Season The Dirty Projectors The Kills. Ao permitir que os fãs façam o download da música-homenagem, a Levi’s descobriu um ótimo jeito de segmentar seu público. Através dos cadastros, a marca conseguiu identificar qual a idade, qual estilo musical e qual banda tem mais a ver com o produto que ela oferece. E qual grupo está mais disposto a interagir com esse tipo de projeto! Sem contar toda a exposição e compartilhamento dos vídeos em redes sociaisblogsTwitter. Resumindo: satisfação para todos os lados. Do artista, do fã e da marca.

2- CONVERSE: 3 artistas, 1 música

O projeto “3 artistas. 1 música.” volta em 2010 com a participação dos artistas Bethany Cosentino (da banda Best Coast), Rostam Bamanglij (Vampire Weekend) e Kid Cudi. Em outubro deste ano, foi lançada a terceira música do projeto, “I Didn’t Know What Love Was”, com Bernard Sumner (Joy Division/New Order), Alexis Taylor & Joe Goddard (Hot Chip) e a dupla Hot City.

3- RED BULL SOUNDERGROUND & RED BULL HOUSE OF ART

>> RED BULL SOUNDERGROUND:Red Bull, dando continuidade aos seus projetos de incentivo à musica, selecionou bandas e artistas para se apresentarem nas estações do metrô paulistano por uma semana em novembro. O evento não envolveu só os músicos locais! Participaram do “I Festival de Músicos de Metrô” cerca de 20 artistas, de 10 cidades diferentes do mundo!

>> RED BULL HOUSE OF ART:Red Bull House of Art é uma campanha da Red Bull de incentivo a novos artistas. Trata-se de uma residência artística, e sua primeira edição mundial aconteceu aqui mesmo em São Paulo, no ano passado. Em 2010, o Red Bull House of Art teve duas edições, com 12 artistas moradores da cidade de São Paulo. Além do Brasil, estão previstas residências em Portugal, Austrália, Estados Unidos e França. O local escolhido para o evento foi o charmoso (e tombado pelo patrimônio histórico) Edifício Sampaio Moreira, no Vale do Anhangabaú.

4- BANDAS que inovaram no marketing:

>> Clique nos nomes dos artistas abaixo para ler mais sobre as campanhas:

MARK RONSON: para promover o novo CD, SONY e Spotify se uniram para lançar uma propaganda interativa. A gravadora disponibilizou um app para usuários do Spotify permitindo que os fãs brincassem com três faixas do disco. A campanha acertou em cheio ao unir também os usuários do Facebook, que podiam “curtir” a página do Mark Ronson e também brincar à vontade.

PHOENIX: banda disponibilizou suas músicas para download em comemoração pelo final da turnê mundial. Além disso, uma banda de fãs foi escolhida pela marca de cerveja Beck’s para abrir um dos shows do grupo francês.


BELLE & SEBASTIAN: banda escocesa pediu aos fãs que enviassem fotos inpiradas no nome do novo CD, “Write About Love”. 

ARCADE FIRE faz vídeo interativo em HTML5 usando o Google Street View. Você ouvia a música “We Used to Wait” dando uma volta pela tua vizinhança.

LISSIE: no vídeo da cantora, quem manda no tempo é você! O usuário podia escolher o lugar onde mora e assistir ao vídeo com um cenário baseado na previsão do tempo daquela localidade

PAVEMENT: Em março, a Matador, gravadora do grupo, colocou um desafio no site em comemoração à volta da banda depois de dez anos do último show. Os fãs deveriam adivinhar qual seria o setlist desse “grande retorno”. Um brasileiro acertou em cheio e ganhou uma viagem a Nova York para ver o show clássico. Em setembro, a banda lançou um concurso online para a escolha de um integrante surpresa para tocar guitarra com a banda no talk-show americano  “Late Night with Jimmy Fallon”. Os fãs mandaram vídeos para a seleção.

JAY Z: para lançar seu livro Decoded, o rapper pediu aos fãs que decifrassem códigos como numa “caça ao tesouro”, pista por pista. Com a ajuda do BING e do Facebook, essas pistas (que remetem ao passado do cantor) levaram os usuários às 300 páginas do livro, que foram espalhadas por quinze cidades do mundo.

C-MON & KYPSKI: Para fazer o vídeo da música “More Is Less”, o grupo postou várias poses coreografadas no site One Frame Of Frame. Então, pediu aos fãs que ligassem suas webcams e tirassem uma foto copiando um dos movimentos sugeridos. Em seguida, o usuário deveria fazer o upload desta foto, e imediatamente, ela iria para o vídeo oficial da banda! O projeto é contínuo e vem sendo “alimentado” há mais de nove meses.

Há 20 anos a marca chama artistas emergentes para dar uma modernizada no design de seus rótulos. Em 2010, os artistas convidados fizeram o poster da campanha, a propaganda impressa, rótulo e o desenho estampado no copo de vidro especial Beck’s Vier. Além disso, a cerveja promoveu DEZ mini-festivais em pubs por todo o Reino Unido!

A marca também promoveu uma campanha na qual uma banda independente foi escolhida para abrir um show do grupo francês PHOENIX! Os fãs também podiam participar de um concurso de rótulos. Entrando na página do Facebook da Beck’s, o usuário encontrava as duas opções: o concurso de bandas ou o dos rótulos. Os fãs também concorriam a ingressos para o show do Phoenix. Bastava “curtir” a página no Facebook para as três opções.

6- SELFRIDGE’S & BLOOMINGDALE’S: as lojas que uniram música e artes plásticas em suas vitrines

vitrine da banda FLORENCE & THE MACHINE
SELFRIDGE’S: SOUNDS OF THE MIND: A loja londrina convidou um “dream team” de bandas para criarem vitrines inspiradas em suas canções. Talentos do pop, rap e indie-rock foram convidados a representar, através de montagens visuais, uma música de seu repertório. O foco deveria ser na letra, e não no ritmo, e eles tiveram liberdade total para criar e abusar das referências em seus respectivos “cubículos”. Na lista de convidados, Dizzee Rascal, Florence Welch, Hot Chip, Empire of the Sun, The XX, Marina and the Diamonds, Charlotte Gainsbourg… A ideia coincidiu com o início dos festivais locais, época em que jovens de mundo todo vão para a Europa procurando por sol, música e… compras.

 

BLOOMINGDALE’S & KEDS: Seguindo a onda das vitrines interativas a loja americana uniu forças com a marca de tênis Keds e também com o museu nova-iorquino The Whitney Museum of American Art! As famosas e gigantescas vitrines da Bloomingdale’s serviram de estúdio aberto para futuros artistas plásticos por duas semanas. Os estudantes de arte passaram o dia criando em telas instaladas de frente para a rua, em ação que complementava a campanha online da marca, que deixava o público colorir e enfeitar os Keds como quisesse. Todos as telas criadas “na vitrine” ficaram em exibição no museu, que teve uma série de shows de graça para comemorar!

7- “PROMERCIAIS”: os vídeos promocionais que serviram tanto como propaganda para o produto, como vídeo-clipe para a banda.

FIAT & banda FAITHLESS: A parceria é não é a primeira ação da FIAT com bandas. No ano passado, a marca promoveu um concurso com bandas inglesas sem gravadoras. Com o Faithless, a ação funciona assim: a banda, que estava sem gravadora, conseguiu recursos para fazer um vídeo bem produzido e ainda vai ter suporte para realizar eventos e shows. A FIAT faz um “product placement” eficiente e ainda atinge o público jovem que gosta de música, alvo da marca para esse tipo de carro.

RIHANNA & DORITOS: “Who’s That Chick” é o nome da música que Rihanna fez especialmente para a campanha do Doritos Late Night, evento global interativo de música que aconteceu em outubro. Para conseguir informações exclusivas, o usuário tinha que “curtir” a página do Doritos Late Night no Facebook! Fazendo isso, ele visualizava fotos do making of do show e do vídeo da Rihanna, além de ganhar um convite especial para o evento. Para ter acesso VIP ao show em realidade aumentada, o usuário/fã precisaria de uma webcam e de uma embalagem do produto em mãos.

8- BLACKBERRY & DIPLO: marca muda posicionamento e atinge público mais “moderno”

Você ama o que você faz? Faz o que você ama? Esse foi o mote da campanha da Blackberry para o smartphone TORCH, com o DJ americano DIPLO. A ideia da marca é exatamente desassociar o smartphone do “jovem executivo”. Com o TORCH, o produto passar a ser menos sério e deixa a fama de “celular para ler e-mails de trabalho” de lado. Agora com tela touch screen, a campanha pretende focar na facilidade do aparelho para navegar pelas redes sociais e para compartilhar arquivos e ideias. Assistindo ao comercial com o Diplo, foi difícil não amar o que ELE faz.

9- LEVI’S & URBAN OUTFITTERS:

As duas marcas se uniram para uma ação de “shows secretos” pelos EUA. A ideia era que os fãs tentassem adivinhar onde os shows aconteceriam, através de pistas colocadas no blog da loja e na página do Facebook da campanha. Mandando um sms para o número postado no blog, o fã recebia informações do “gig”. E se o usuário “curtisse” a página do Facebook, ele recebia dicas ainda mais valiosas do local do evento. Os shows usaram apenas geradores (por isso o nome da campanha: Secret Generator Gigs), permitindo que eles acontecessem em qualquer lugar de uma cidade, sem muita pré-produção. Os fãs só ficaram sabendo do local exato dois dia antes da apresentação! Os shows foram gratuitos. Os fãs que comparaceram ganharam “gift cards” para usarem nas lojas da Levi’s e da Urban!!! Queremos uma ação como essa por aqui logo!

10- LEVI’S, ZOOEY & AS MULHERES DE VERDADE

Mais uma da Levi’s: a marca fez uma pesquisa com mulheres de todos os tamanhos e de diferentes partes do mundo e descobriu que há (no mínimo) três tipos diferentes de quadril. E que as mulheres sofrem MUITO quando precisam de um novo jeans e tem que se adaptar aos tamanhos vendidos nas lojas por aí. A campanha elaborou um quiz interativo online para as mulheres descobrirem seu tipo de quadril, e, consequentemente, seu tipo de calça Levi’s. A coisa foi ficando séria e virou site. O site se propôs a mapear a mulher “de amanhã”. Juntamente com os novos produtos, a Levi’s lançou uma comunidade global online – Shape What’s To Come – para reunir histórias sobre como é ser uma mulher de vinte-e-poucos em 2010. A campanha foi encabeçada pela atriz e cantora Zooey Deschannel.

11- DR. MARTENS: 10 ARTISTAS, 10 FAIXAS, 10 VIDEOS

Para comemorar o aniversário de 50 anos da bota mais famosa do mundo, dez artistas gravaram versões de clássicos da música que representam o público da marca. ntre os músicos convidados estão: DâM-FunK, The Noisettes, Buraka Som Sistema, Black Rebel Motorcycle Club, Mike Davis (MC5), D.O.A, The Cinematic Orchestra, The Raveonettes, N.A.S.A, Verbal + Yoon e The Duke Spirit. Para cada faixa gravada, um diretor era convidado para fazer o clipe.

12- SMIRNOFF NIGHTLIFE EXCHANGE PROJECT

Por um ano a Smirnoff divulgou a campanha “Eu estarei lá”/”I’ll be there”, com festas e shows memoráveis (e disputados) que faziam com que as pessoas se orgulhassem de dizer que “estiveram lá”. E assim, comentassem pelas redes sociais, compartilhassem fotos, trocassem vídeos e, claro, ficassem esperando pela próxima.Em novembro, a marca encerrou a campanha com uma “balada mundial”, envolvendo 14 países. A ideia era fazer um intercâmbio global da vida noturna desses países, além de uma troca cultural de ideias e experiências. Cada país enviou um “container” com artistas locais, assim como um pouco da cultura local.
————————————————-
>> A Palco07 gostaria de desejar aos clientes, parceiros e leitores deste blog um Feliz Natal. E que em 2011, o post de retrospectiva das “melhores campanhas do ano” seja apenas de exemplos nacionais! Temos muito a realizar e criatividade é o que não falta!

>> Em janeiro estaremos de volta! Até lá!
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: