Mais sobre “como e por que as marcas se tornaram as novas gravadoras”, versão SxSW

8 abr

Durante o festival texano SxSW, publicitários, empresários do ramo da música e representantes da Coca-Cola e da Blackberry discutiram o que temos abordado aqui no blog há um bom tempo: marcas tem mais a oferecer às bandas que gravadoras.

Leia abaixo o principais pontos discutidos pelos convidados:

>> “Seja através de campanhas globais (como a da Coca-Cola apresentando o artista K’naan para o mundo em mais de cem mercados) ou através de shows interativos (por ex., os shows da banda Black Eyed Peas e U2 para a Blackberry, nos quais os fãs puderam interagir com os artistas no palco através de seus telefones), propagandas na TV com bandas emergentes ou até mesmo iniciativas de lançar selos próprios (Green Label Sound patrocinada pela Mountain Dew), a indústria da música, seus artistas e seus fãs, evoluíram de um jeito que fez com que as marcas entrassem em cena e ajudassem a lançar ou promover uma banda de várias maneiras”

>> Com tantas marcas querendo se envolver na cena musical, e com tantos artistas procurando acordos com marcas, os convidados explicaram por que essa colaboração é positiva para as duas partes:

  1. O fã se acostumou a respeitar e até a apreciar as colaborações entre seu artista preferido e uma marca, e espera que as marcas distribuam, em troca, música e experiências com música.
  2. As marcas podem funcionar no mesmo esquema que um selo, apresentando artistas em suas campanhas, comerciais, em projetos mais elaborados e plataformas mais complexas.
  3. O conteúdo criado em eventos relacionados a uma marca tem efeito mais prolongado. Mesmo tempos depois da campanha ter se encerrado, esse conteúdo pode se sustentar sozinho e eternamente na internet, através de compartilhamento de links em redes sociais e blogs. Por exemplo: durante a Copa do Mundo, os números de views dos vídeos de música da Coca-Cola ultrapassaram o número de visitas aos vídeos das propagandas, em 80 milhões x 8 milhões!

O rapper K’naan, lançado mundialmente pela Coca-Cola

>> Depoimento de Umut Ozaydinli, gerente de marketing da Coca-Cola:

“Em sua campanha para a Copa do Mundo 2010, a Coca-Cola patrocinou o rapper K’naan, da Somália, em 83 shows ao redor do mundo. Entre eles México, Tailândia e China, lugares em que normalmente há dificuldade para se introduzir um artista novo para um público novo. Como resultado, K’naan ficou em primeiro lugar nas listas de Top 10 de 18 países!

Não podemos nos apoiar no fato de que as marcas sejam a salvação da indústria da música. Mas, elas oferecem soluções muito eficazes para atender as necessidades de um artista. O mercado entendeu isso há 15 anos, quando percebeu a eficiência de uma trilha em seus comerciais. Agora são novos tempos e os dois lados entenderam a importância dessa colaboração.”

Umut Ozaydinli encerra com um argumento imbatível:

“Um sinal dessa importância é o fato de que: 75% das pessoas não assiste aos comerciais, mas 80% das pessoas consome música diariamente.”

>> Essa foi a música do K’naan patrocinada pela Coca-Cola para a Copa do Mundo, fazendo com que o cantor ficasse conhecido mundialmente (aqui, na versão espanhola, com participação de David Bisbal):

 

(*traducão livre do post SXSW PANEL: BRANDS AS THE NEW LABELS da agência HeartBeats, via Business Insider)

 

>>Para ouvir o debate do SxSW na íntegra:

>> Gostou do assunto? Em um post de fevereiro falamos sobre isso, leia:

4 Respostas to “Mais sobre “como e por que as marcas se tornaram as novas gravadoras”, versão SxSW”

Trackbacks/Pingbacks

  1. Coca-Cola no American Idol: em harmonia perfeita com os fãs « PALCO07 – Inteligência de Música - 09/04/2012

    […] Mais sobre “como e por que as marcas se tornaram as novas gravadoras”, versão SxSW […]

  2. COCA-COLA e o ano da música « PALCO07 – Inteligência de Música - 24/04/2012

    […] Mais sobre “como e por que as marcas se tornaram as novas gravadoras”, versão SxSW […]

  3. K’naan » Omoshiroi.jp - 04/05/2012

    […] source […]

  4. Mark Ronson, Katy B e Coca-Cola celebram as Olimpíadas de Londres « PALCO07 – Inteligência de Música - 26/06/2012

    […] Mais sobre “como e por que as marcas se tornaram as novas gravadoras”, versão SxSW […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: