Turismo Musical (isso mesmo!) injetou $1 BILHÃO de libras na economia da Grã-Bretanha — só no ano passado.Tá bom pra você?

20 maio

Todo mundo já imaginava, mas o UK Music Report divulgou que aproximadamente 8 milhões de pessoas gastaram $1 bilhão e meio de libras ($2,3 bilhões de dólares) em festivais de música e em visitas a lugares que aparecem em capas de discos, como a Abbey Road, em Londres. Estamos falando só do ano passado. Façam as contas.

A matéria é do jornal inglês The Guardian, mas o assunto também foi discutido, esta semana, pelo site Digital Music News. Além de movimentar bilhões de dólares, o “Turismo Musical” emprega milhares de pessoas e faz da Grã-Bretanha o destino obrigatório para quem gosta de música.

A pesquisa foi divulgada pela UK Music, organização que representa os interesses da indústria musical do Reino Unido e chefiada por Feargal Sharkey, ex-vocalista da banda The Undertones. Ele diz:

“Esse relatório deve abrir os olhos do governo. Estamos falando de um bilhão e meio de libras que nunca foram levadas em consideração e que ninguém sabia que estavam lá.”


Fãs refazem a foto clássica dos Beatles nos 40 anos do Álbum “Abbey Road”

“Que outra indústria, além da música, tem o poder de transformar uma faixa de pedestres qualquer em um ponto turístico internacional? A música tem que virar uma prioridade nos planos de investimento do governo.”

A pesquisa revelou também que apenas 5% dos “turistas musicais” são estrangeiros, mas que mesmo assim, eles são responsáveis por 18% deste faturamento.

“Se a música não tiver o destaque que ela merece, todo mundo vai sair perdendo. Porque essa coisa extraordinária chamada música, que é a nossa especialidade, está atraindo milhares de turistas ao nosso país!”

E ele tem toda a razão. Quem iria até a cinzenta Manchester, se não fosse pela tradição musical da cidade? Smiths, Joy Division, New Order… todo turista que gosta de rock dá um jeitinho de esticar a viagem para, pelo menos, tirar uma fotinho em frente ao Salford Lads Club. O lugar aparece na capa do álbum “The Queen Is Dead”, dos Smiths (acima).

“Para um fã, ir até o Salford Lads Club é tão significativo quanto visitar o Palácio de Buckingham ou Stonehenge. Somos vistos como um destino obrigatório aos amantes de música e temos que nos orgulhar disso”

Eventos de música tem a habilidade de colocar alguns lugares no mapa. Pequenas cidades, bares abandonados, fazendas… todo mundo sai ganhando!

O Guardian cita o exemplo da cidadezinha de Carlisle. No último fim de semana, a rádio BBC realizou por lá o festival Big Weekend, com atrações que iam de Lady Gaga a Foo Fighters.

“Foi impressionante. O festival fez as pessoas descobrirem onde fica Carlisle, e trouxe à cidade todos os tipos de serviços para dar a estrutura necessário ao evento”

— disse a responsável pelo turismo local. Um fazendeiro, por exemplo, alugou uma parte da sua terra para um acampamento que recebeu MIL pessoas.

Não precisamos ficar só com o exemplo da Inglaterra. Milhares de pessoas lotam a cidade de Austin, no Texas, para o SxSW – anualmente. Em Itu, no ano passado, durante o festival SWU, todos os hotéis da cidade ficaram lotados. E os fazendeiros da região também foram beneficiados, alugando quartos e casas inteiras para turmas de amigos que iriam ao festival.

O relatório calcula que o turismo musical impulsione a economia do Reino Unido em $864 milhões de libras, oferecendo 19,700 empregos. Até uma fábrica de salsicha entrou nas estatísticas. A Great British Sausage Company vende o equivalente a 41 milhas de salsicha pelos festivais ingleses (haha).

“A Grã-Bretanha foi a pioneira no conceito de festivais e isso é maravilhoso. Mas, não acho que a música tenha o reconhecimento que merece por tudo que ela faz pela nossa economia.”

>> O depoimento acima não é do chefão da UK Music. É do Mr Nye, dono da fábrica de salsichas. Todo mundo já entendeu as vantagens do “Turismo Musical”. As bandas, os fãs, os fazendeiros, os donos das fábricas de salsichas, os recepcionistas dos guichês de turismo…

Mas o governo precisa de números, cifras e estatísticas. O UK Music “desenhou” pra eles. Quem vai fazer a versão brasileira desse relatório, hein??

>> UK MUSIC desenha pra você:

(infográfico LINDO tirado do site DIGITAL MUSIC NEWS)

>> PARA LER MAIS:

Anúncios

Uma resposta to “Turismo Musical (isso mesmo!) injetou $1 BILHÃO de libras na economia da Grã-Bretanha — só no ano passado.Tá bom pra você?”

Trackbacks/Pingbacks

  1. Festival de Bolso: BLACKBERRY e THE GUARDIAN unem forças na cobertura de festivais de música do verão europeu « PALCO07 – Inteligência de Música - 12/07/2012

    […] Turismo Musical injetou um BILHÃO de libras na economia da Grã-Bretanha. Em um ano. […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: