Tag Archives: Spotify

Em parceria com o SPOTIFY, BACARDI vai viajar pelos EUA levando surpresas aos festivais de música do segundo semestre

19 jul

Bacardi e Spotify fizeram uma parceria para espalhar música pelos EUA, percorrendo festivais de agosto a dezembro a bordo de um ‘big green bus’. A campanha visa celebrar os 150 anos da marca.

O “grande ônibus verde” da BACARDI vai viajar pelos festivais do segundo semestre, nos Estados Unidos, com várias iniciativas envolvendo fãs e música. Além das ações online, serão shows secretos, mini-festivais e a surpresa VIP Bacardi Bar, onde os fãs poderão interagir com suas bandas preferidas.

É a primeira vez que a marca Spotify entra em campanha com uma bebida alcóolica. A parceria vem desde o festival SxSW deste ano, com a Spotify House. A iniciativa deu tão certo que eles decidiram levar a festa para outros festivais. A “turnê” começa em Los Angeles e passa por Portland, Austin, St. Louis, New Orleans e Miami.

>> NO FACEBOOK: A página da Bacardi no Facebook, com mais de 2,5 milhões de assinantes, possui um aplicativo via Spotify chamado “BACARDI PartyStarter”, que ajuda o usuário a planejar a festa dos sonhos. Do figurino à trilha musical perfeita, claro.

(*via PopSop)

>> POSTS RELACIONADOS

Anúncios

COCA-COLA e o ano da música

24 abr

A Coca-Cola anunciou este mês uma parceria com a plataforma de música Spotify! Os consumidores terão acesso à músicas novas, poderão se comunicar com outros fãs e compartilhar conteúdo online e offline. A Coca-Cola dá continuidade a sua tradição de 126 anos: atingir os jovens através da música.

>> O projeto Coca-Cola Music vai ser totalmente patrocinado pelo Spotify, incluindo a integração com o Facebook, que também permitirá “uma nova experiência” envolvendo música. Spotify e o Facebook já facilitavam esse tipo de compartilhamento desde o ano passado. Infelizmente, o Spotify ainda não foi liberado para o Brasil, mas ele já está presente em 13 países!

“Aqui na Coca-Cola sempre reconhecemos o poder da música em conectar pessoas pelo mundo. O potencial dessa parceria não tem limites!”

— disse Joe Belliotti, diretor de marketing e entretenimento da Coca-Cola, em release oficial.

>> 2012 é, para a Coca-Cola, o “Ano da Música”. A nova campanha será centralizada nessa nova parceria e a Coca-Cola usará a plataforma Spotify para criar diversos aplicativos para os fãs de música. O primeiro app será um especial para as Olimpíadas de 2012, em Londres.

>> Foi também para as Olimpíadas que a Coca-Cola lançou um dos mais recentes projetos envolvendo música, o hino “Anywhere in the World”, com a participação do produtor Mark Ronson e da cantora Katy B. O hino faz parte da campanha global para os jogos, a “Move to the Beat”. Esse foi o vídeo da campanha, lançado em fevereiro deste ano:

(*via PopSop)

>> POSTS RELACIONADOS:

A quantas anda o mercado de música digital

15 nov

O site Digital Music News fez um balanço financeiro do mercado de Música Digital até novembro de 2010. Foram pesquisados os dez maiores serviços de venda de música digital e seus resultados nos últimos anos.

1- iTunes:

  • Downloads pagos: 10 bilhões desde a metade de 2003.
  • Hstórico: o número de downloads legais e pagos da Apple demonstram um crescimento no mundo todo, embora nos EUA ele tenha caído 0,2% na primeira metade do ano. A venda de álbuns digitais também caiu nos primeiros meses de 2010.

2- Spotify:

  • Assinantes pagantes: 650.000, sendo que 90% paga pelo serviço Premium.
  • Pagamento de royalty: $54.5 milhões de dólares desde o lançamento, em 2008

3- Rhapsody

  • Assinantes pagantes: 650.000 até maio deste ano

4- Rdio

  • A empresa não quis divulgar os dados

5- Slacker

  • Assinantes pagantes: mais de 200.000, pagando de $4 a $5 dólares ao mês.

6- eMusic

  • Assinantes pagantes: 400.000

7- Napster

  • Assinantes pagantes: 760.000 desde que foi comprada pela Best Buy em 2008. Os números atuais devem ser menores, mas a empresa não quis divulgar.

8- Comes With Music, da Nokia

  • Assinantes pagantes: 107.000 no mundo, sendo que 33.000 estão no Reino Unido. Dados de 2009.

9- Sirius XM Radio

  • Assinantes pagantes: 19,9 milhões até outubro de 2010.

10- Pandora

  • Situação Financeira: Lucrativo (dados de 2009)
  • Usuários registrados: 65 milhões até outubro de 2010.
  • Usuários Ativos: 25 milhões até setembro de 2010.

* todos os dados foram tirados deste post do site Digital Music News e os números foram enviados pelas empresas citadas.

>> POST ORIGINAL:

Em anúncio interativo, fãs podem brincar com faixas do novo CD do Mark Ronson

26 set

Para promover o novo CD do Mark Ronson, SONY e SPOTIFY se uniram para lançar uma propaganda interativa com a tecnologia MXP4. A repercussão imediata deu uma lição de marketing às empresas do ramo.

>> “Record Collection”, o aguardado novo CD do Mark Ronson (acima), será lançado oficialmente esta semana (o “não-oficial” já vazou, obviamente), no dia 27 de setembro. Para promover o lançamento, a SONY, em parceria com o SPOTIFY, foi bastante criativa. Usando a tecnologia MXP4 (dispositivo que permite que os usuários customizem e remixem músicas), a gravadora disponibilizou um app para usuários do Spotify permitindo que os fãs brinquem com três faixas do disco.

>> Os usuários podem fazer versões das músicas brincando com o app como se ele fosse aquele jogo de memória visual e sonora GENIUS, lembram? No anúncio interativo do DJ britânico, você pode deixar só as vozes, inserir um baixo, brincar com a bateria, etc.

>> A campanha acertou em cheio ao unir também os usuários do Facebook, que podem “curtir” a página do Mark Ronson e também podem brincar à vontade. Até ontem a página do artista tinha mais de cem mil seguidores, sendo que todos eles haviam “curtido” e “compartilhado” o link para o aplicativo:

>>A RAZÃO DO SUCESSO:

  • Widgets e apps para blogs e celulares se espalham rapidamente pelas rede sociais e a campanha se faz sozinha.
  • Fãs se mobilizam e compartilham instantaneamente com centenas de amigos online.
  • O fato de milhares de pessoas espalharem espontaneamente uma campanha publicitária (e consequentemente, o nome de uma marca) para um CD já disponível para download na internet, é louvável. Só mostra o quanto esse tipo de marketing não deve ser subestimado.

>> Lauren Fisher, especialista em mídias sociais & marketing, disse em um artigo para o site de Social Media Simply Zesty:

“Isso demonstra o que pode acontecer quando uma marca se desapega um pouco do seu produto e deixa que os fãs/consumidores brinquem com ele. Esta é uma oportunidade real para as marcas e um reflexo das exigências que dos usuários: experiências únicas e personalizadas online. Isso também mostra o grande potencial que existe em permitir que a mídia utilizada em um anúncio se encaixe perfeitamente com o produto – Mark Ronson é um DJ, então por que não um app que permita aos fãs mixarem suas faixas e fazerem um pouquinho do que ele faz? Essa grande idéia certamente favorece o futuro da propaganda”

>> É importante reconhecer também o mérito do dispositivo de jogos de música MXP4:

“Seja para promover bandas ou marcas, os dispositivos interativos da MPX4 para site e iPhone promovem entrosamento entre os fãs, estimulam a distribuição viral e aumentam as vendas. Nossas estatísticas comprovam que os fãs usam um anúncio interativo durante nove minutos por faixa, compartilham o link gerando 75% de tráfego viral e em 3% das vezes clicam no produto para compra-lo.

Nosso apps de música e game são um avanço enorme daquele banner tradicional com áudio simplesmente inseridos em sites. Promovemos uma experiência que mistura a música com jogo que mantém os fãs conectados por no mínimo cinco minutos a cada vez que acessam determinado site.”

(*Albin Serviant, CEO da MPX4 em comunicado no blog da empresa)

>> PARA SABER MAIS:

SPOTIFY e o governo sueco querem saber: Qual a tua música preferida para fazer…aquilo?

6 set

Campanha sueca distribui camisinhas e pede que usuários escolham sua música preferida… durante o sexo!

O Programa de Prevenção à AIDS de Estocolmo é famoso na Suécia pelas campanhas ousadas e polêmicas. Em uma delas, depois de terem distribuído cem mil camisinhas numeradas, a campanha pedia que os “sortudos” fizessem um post no blog oficial do programa dizendo como haviam usado tal camisinha…

Este ano, o Programa (em sueco, LAFA) uniu-se ao serviço de música online Spotify e pediu que os usuários do serviço compartilhassem em um blog suas músicas preferidas para ouvir durante o sexo. Para isso, o LAFA estampou capas de CDs e fotos de cantores (em sua maioria suecos mesmo) nas embalagens das camisinhas que serão distribuídas na campanha em 2010, em festivais de música e nas universidades suecas.

Ao compartilhar a tua música preferida para, er, “fazer amor”, a canção entra em uma disputa para ser votada como a preferida de todos os usuários do Spotify. Se a música de um usuário for a mais votada, ele ganha uma conta premium do Spotify!

Até o momento, a “Disco Squid” do Kalle Ninja está liderando a lista. Atrás dela, Ben Harper cantando “Sexual Healing” e Britney Spears cantando “Breathe on Me” (!!!). Também na lista, mas ainda longe do primeiro lugar, “Justify My Love” da Madonna, “Let’s Get It On” do Marvin Gaye e “Seven Nation Army” do White Stripes (!!!).

(via FRUKT)

>> Para saber mais:

Mais é Menos: O poder da escolha na era digital

28 maio

Diante de tantas opções, como você escolhe o que comprar? Ou o que ouvir? O que ou quem te influencia na hora de decidir?

O Paradoxo da Escolha, Barry Schwartz – foto Design Post

Kyle Bylin, do site Hypebot, questionou em um post a teoria do livro acima (de que a “cultura da abundância” se tornou mais um problema que uma solução) e propõe um debate interessante: a mudança de foco.

Ao se preocupar se as pessoas irão comprar uma música ou baixá-la ilegalmente, uma gravadora (e/ou artista) está deixando de lado a questão mais relevante, que é: “em primeiro lugar, o que fez um fã escolher aquela música em especial”? Por que, com acesso a tantos produtos, artistas e músicas, ele escolheu “aquela”? Seja para baixar ou comprar, o que o levou até ela?

*Foto do Flickr Encrpyed Memories

Uma das respostas, em forma de artigo, foi a do radialista e jornalista Reid Benditt. Ele acredita que, em tempos de iTunes, Facebook, Spotify e similares, vai sair na frente quem admitir primeiro que “o compartilhamento de músicas vai, no fim, salvar a indústria musical”.

Sharing Is Caring, do Flickr Encrpyed Memories

Traduzimos (livremente) abaixo alguns trechos da resposta do radialista, que complementa a idéia dos nossos últimos posts: música une, inspira e influencia. Por Redi Benditt:

“Você sabe qual a forma mais eficiente, barata, antiga e desejada de propaganda?

É o boca-a-boca. E graças ao mundo digital, estamos muito mais próximos dessa ideologia de agência de publicidade. O Facebook é um meio de propaganda legítimo, e as palavras de blogueiros valem tanto quanto às dos nossos amigos. Não existe mais “nós” (consumidores) x “eles” (anunciantes). Somos praticamente um só, e se quisermos tirar alguma coisa desse zoólogico digital, teremos que criar nossos próprios filtros de conteúdo. Você e seus amigos irão salvar a música.”

>> Amigos: “Em quem você confia na hora de decidir? Blogs de música, sites de relacionamentos, estações de rádio? Eu confio nos meus amigos de carne e osso. Se não fosse por eles, eu não teria Ra Ra Riot e Raveonettes no iPod.”

>> Comprar, Ouvir, Compartilhar: “Estamos caminhando para um futuro que é um retorno ao passado: amigos compartilhando música abertamente. Spotify, Facebook e iTunes estão preparando algo grande, que acredito, vai ser o padrão para compra, compartilhamento e audição de música. A integração desses três serviços será monumental. O iTunes é a loja, o Spotify o caminho, e o Facebook a máquina do hype. Essas três indústrias são líderes no que fazem, mas ainda não há um cruzamento entre elas.”

>> iTunes + Facebook = Spotify: “Por enquanto, o iTunes é a loja onde você entra e está cada um na sua. Facebook é um café onde as pessoas estão falando sobre entretenimento e sobre aquilo que importa a elas. Coloque o povo do Facebook nessa lojinha do iTunes e de repente, as pessoas se misturam! E daí, você traz seus amigos e eles se misturam também e todos compartilham as músicas de que gostam. Adicione a isso a acessibilidade do Spotify e você tem o potencial de um império online!

>> Exemplificando: Não conseguiu imaginar como a integração de três poderosas ferramentas pode salvar a música? Aqui, em vídeo, um tour pelo tão sonhado “império musical” do Spotify:

ps: para ler na íntegra os dois textos que originaram esse post, basta clicar nos links.

%d blogueiros gostam disto: