Tag Archives: SxSW

Experiência de Música Compartilhada: pôster com áudio, cartões postais que cantam e “apps de papel”

12 abr


*amplificando uma ótima ideia

>> Lembram quando a gente falou da ação de divulgação do novo CD da banda DRY THE RIVER? Funcionava assim: a agência FOAM fez um poster diferente para cada música do álbum. Em todos eles, uma latinha pendurada por um barbante. Ao encostar o ouvido nessa latinha, conseguia-se ouvir um áudio do CD!

>> Para quem não se lembra ou não viu o vídeo fofo da campanha, aqui está:

>> Pois essa tecnologia tem tudo para ser a nova aposta de muitos artistas e marcas, além de ser uma opção criativa de adaptação do anúncio impresso ao mundo virtual. Ele traz a interatividade das telas para o papel, e para quem trabalha com música, isso será fundamental. Ou, apenas muito divertido. ;-)

>> Uma ideia de uso para empresas: uma seguradora australiana colocou posters com áudio em vários pontos de ônibus de Sydney (acima). A ideia era promover o novo seguro que inclui também o seguro para o sistema de som dos carros. Os passageiros que estivessem no ponto, esperando pela condução, podiam selecionar uma música ou uma playlist para ouvir. Ok, há um aplicativo para se baixar e um QR code para ativar, mas mesmo assim, está valendo:

>> YAHOO + OK GO:

Ainda em 2010, O Yahoo fez algo parecido ao colocar um cartaz interativo nos pontos de ônibus de São Francisco, no qual os usuários tinham acesso a games tocando na tela. Além de diferentes tipos de jogos e níveis e graus de dificuldade, a pessoa tinha que escolher um bairro. Para envolver o consumidor, a empresa estimulou uma disputa entre bairros e o vencedor… TCHANAAAAM … ganhava um show exclusivo da banda OK GO na vizinhança!

(* dica da FRUKT)

>> O APLICATIVO DE PAPEL:

>> Durante o SxSW deste ano, o conceito de poster com áudio ou poster interativo foi amplamente usado. Através dos “LISTENING POSTS”, o fã podia ouvir um trecho da música de determinada banda clicando nas imagens no próprio cartaz do festival!

>> MELHOR AINDA: caso gostasse, ele poderia comprar ingresso para o show através do próprio poster!!! O “LISTENING POST” foi desenvolvido pela agência UNIFORM, de Liverpool. Essa mesma agência desenvolveu cartões postais com áudio, com um sistema parecido, a chamada “tecnologia impressa”: bastava você inserir o cartão pelas máquinas espalhadas pelo festival para ouvir o áudio da banda sendo divulgada:

>> Olha o “cartão postal” da LANA DEL REY, por exemplo:

>> Para entender melhor, dá uma olhada no vídeo abaixo. Incrível! Sim ou com certeza? ;o)

Paper Apps from Uniform on Vimeo.

>> LINKS:

Anúncios

SxSW: as marcas e campanhas que se destacaram durante o festival

22 mar

* O festival SxSW, que acontece anualmente em Austin, no Texas, já foi tema aqui no blog pela quantidade de dinheiro, buzz e tendências que ele gera. Em todas as frentes: tecnologia, música, meio-ambiente, cinema…

* A cada ano, as bandas se multiplicam, vindas de todos os cantos do mundo. O mesmo acontece com palestrantes e o público. A impressão que dá é que Austin está ficando pequena para um festival deste tamanho. Só impressão, claro: o clima  “independente” ainda está em todas os botecos, estacionamentos e lajes que recebem tanto bandas disputadas como as (ainda) desconhecidas.

* A parte “independente”, diga-se de passagem, também fica só no charme. Se depender do marketing, o festival está cada vez mais “mainstream”. Este ano, o SxSW bateu recorde de patrocínios e de presença de marcas no festival. Não estamos falando somente de patrocínio, mas de ações com envolvimento do público. O retorno para as marcas envolvidas — e para o evento — é garantido e vem em tempo real: bandas e ações publicitárias disputaram espaço lado a lado nos posts de fãs nas redes sociais.

* O excelente infográfico abaixo, publicado pelo site brand-m.biz, dá uma ideia de como funciona, na prática, a relação banda-marca-fã em um festival como esse. E também, como essa relação é vista nas mídias sociais.

>> De todas as redes sociais, o Twitter foi disparadamente a mais usada. Ele está representado por aquela “montanha” amarela ofuscando o Facebook e todas as outras. Foram quase 1 milhão e 320 mil menções ao SxSW nas redes sociais, sendo que o Twitter contabilizou, sozinho, um milhão delas. o.O

>> Das festas mais comentadas, a da AMERICAN EXPRESS (com show fechado do Jay-Z) foi a campeã no Twitter, com mais de DOZE MIL menções, contra 2.411 menções à festa da SAMSUNG, patrocinada pelo próprio Twitter!

>> Um dado interessante divulgado pela agência Tracx é que houve 71.462 citações ao SxSW de pessoas que não foram ao festival, mas que disseram, no Twitter, que “gostariam de estar lá”.

>> As campanhas mais bem sucedidas durante o festival:

* AMERICAN EXPRESS: ofereceu ingressos gratuitos aos que sincronizassem o cartão de crédito com a conta do Twitter. A ação promove a campanha “Sync, Tweet and Save” (algo como “Sincronize, Tuíte e Economize”), que lança a plataforma na qual  ao sincronizar seus cartões AmEx com a rede social, os clientes passam a receber ofertas exclusivas via Twitter. Além disso, aqueles que tuitassem a hashtag #jayzsyncshow poderiam requisitar músicas ao rapper.

* SAMSUNG #FEED: um painel gigantesco no lounge da marca agregava, em tempo real, todas as menções e posts sobre o festival. Além disso, uma exposição interativa destacava todos os parceiros do Twitter e da Samsung no SxSW. Essas instalações digitais transformavam conteúdo e dados sobre o evento em arte. O objetivo era destacar as marcas parceiras e o papel importante que o Twitter desempenha ao conectar pessoas com marcas, tecnologia e arte.

* HOMELESS HOTSPOTS: talvez a mais comentada FORA das redes sociais, pela ideia inusitada (polêmica?). A Homeless Hotspots, ou, em tradução livre, “moradores de rua wi-fi”, é uma iniciativa criada pela BBH New York que visa “modernizar o Street Newspaper” (jornal vendido por mendigos), transformando os moradores de rua em pontos de internet. Não é piada: o projeto foi testado durante o festival, onde os mendigos circularam pelos lounges com camisetas que continham a mensagem “Eu sou um hotspot 4G”. O preço sugerido pelo uso do morador-de-rua-wi-fi era de US$ 2 por 15 minutos de acesso. O dinheiro ia diretamente para eles. o_O (*cara de espanto)

* NOKIA: com a campanha via hashtag #ijustplantedatree no Twitter, a Nokia terá que plantar mais de 44 mil árvores! A empresa selecionou 50 perfis influentes no Twitter e pediu que essas pessoas espalhassem a hashtag acima. Para cada tweet dessas 50 pessoas com o #ijustplantedatree, a Nokia se comprometeria a plantar 5 árvores. No entanto, a campanha se espalhou tão rapidamente que, durante a ação, a empresa comunicou que plantaria uma árvore a cada novo perfil que divulgasse a hashtag. A campanha visa reflorestar uma região do Texas atingida por um incêndio que chegou a destruir uma área de 1,6 milhão de hectares.

(*O infográfico usado neste post foi criado pela agência Tracx)

>> POSTS RELACIONADOS:

Acelera, Brasil! Festivais de música podem trazer milhões à economia de um país. Veja o exemplo do SXSW…

5 set


SWSW — *foto por John Rogers

O festival SxSW acontece todo ano no Texas, durante a primavera (de lá). Este ano, ele lotou a cidade de Austin do dia 11 ao dia 20 de março. Na semana passada, uma pesquisa mostrou qual foi o lucro (e o impacto econômico) gerado pela festival que reúne cinema e tecnologia, mas principalmente, música. 

Antes um festival independente e pequeno, hoje o SxSW tornou-se praticamente um império. Só em 2011, o festival injetou aproximadamente US$167 milhões de dólares na economia de Austin!

O relatório fez o cálculo baseado nos custos na organização do festival, nas despesas dos que vieram para o festival e também no impacto dessa demanda nos serviços e negócios locais. Além disso, foram estudados o impacto financeiro da cobertura do festival pela imprensa mundial. Só essa exposição na imprensa valeria $38 milhões de dólares!

Segundo o site Hypebot, este é um recado importante alertando que um festival não é eficiente só para promover uma cidade, mas também para trazer benefícios econômicos à região. Falamos disso uma vez, quando o site Digital Music News publicou que os festivais de música injetaram mais de 2 bilhões de dólares na economia da Grã-Bretanha, só no ano passado (uau!).


*foto por LoudCaptures

Clyde Smith, jornalista do Hypebot, diz que essa abordagem “econômica” dada a um festival de música é muito importante quando o assunto deve ou não envolver dinheiro público. E também para que as cidades percebam o quanto elas saem ganhando com um festival, seja ele patrocinado pelo governo ou por empresas privadas!

Smith conta que a cidade de Los Angeles oferece diversos shows gratuitos durante o ano, com dinheiro vindo de fontes que vão de doações a apoio de fundações. O retorno vem por meio da revitalização da região central, antes abandonada, tornando-se mais atraente aos locais e aos turistas da região. Felizmente, ele completa, “os cidadãos americanos já entenderam a capacidade da música em atrair multidões”.

ENVOLVIMENTO, EMOÇÃO, EXCLUSIVIDADE E EXPERIÊNCIA:

No ano passado, alunos da Universidade do Tennessee fizeram um estudo sobre como atrair mais pessoas para uma feira anual que acontecia por lá. Foi comprovado que a frequência do público aumentaria muito se, juntamente com os grandes shows já agendados, eles organizassem eventos com música que também envolvessem os moradores: Batalha de Bandas, competicão entre os corais da região, consurso de novos talentos, etc. O povo quer diversão, mas também quer participar! =))

Smith termina dizendo que:

“É extremamente importante que esse tipo de pesquisa seja divulgado. Temos que achar maneiras de mostrar às pessoas que festivais de arte e música tem um impacto positivo na economia. Em tempos de crise econômica e stress, fica fácil manipular as pessoas e convencê-las de que investir em arte é supérfluo.”

>> MAIS:

>> POSTS RELACIONADOS:

LEVI’S leva a banda STROKES ao festival SxSW

23 fev

LEVI’S promove show gratuito do STROKES no TEXAS

A LEVI’S sempre marca presença no South by Southwest, e já chegou até a levar bandas brasileiras ao festival mexicano! O palco da marca é um dos mais concorridos do festival, segundo o jornalista Lúcio Ribeiro, da Popload. “O ‘QG’ da Levi’s no SxSW é o principal lugar de shows paralelos lá, fora os da programação oficial”, diz.

E este ano, a LEVI’S “só” vai ser responsável pelo show da banda STROKES, no dia 17 de março. Após cinco anos de espera, o show vai antecipar o aguardado lançamento do quarto CD da banda, Angles (previsto para o dia 21 do mesmo mês).

O show será gratuito (no Auditorium Shores Stage) e a LEVI’S disponibilizará um vídeo da apresentação no dia seguinte, em seu site.

“Os Strokes são demais. Eles incorporam a mesma atitude que é um sinônimo de Levi’s® por anos, e estamos muito empolgados em apresentá-los num show gratuito no Festival SXSW,”

disse Christian Parkes, diretor sênior de marketing da Levi’s Strauss.

“Também estamos empolgados em divulgar a apresentação online, proporcionando aos fãs do todo o mundo a oportunidade de aproveitar o show.”

(* post via URBANAQUE e via site oficial do South by Southwest.)

>> A banda acaba de divulgar um vídeo com cenas de bastidores da gravação do novo disco, veja:

>> LINKS:

%d blogueiros gostam disto: